Ter, 12 de Dezembro de 2017
Banner
NewsLetter

    confira-videos

      icon-twitter icon-facebook icon-Gmais 

Entidade alerta para importância da voz em todos os ciclos da vida no Dia Mundial da Voz

hits: 3596
por Kendra Chihaya
Sex, 12 de Abril de 2013 00:02
PDF Imprimir E-mail

No próximo dia 16 de abril a Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia realiza campanha “Seja Amigo da Voz 2013” ressaltando a importância dos cuidados com a voz do recém-nascido ao idoso

 

Amigo VOzpO dia 16 de Abril é conhecido pelo Dia Mundial da Voz. Pelo 14º ano consecutivo a Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia (SBFa) comemora a data promovendo campanha socioeducativa “Seja Amigo da Voz”, com diversas atividades em todo o país. O objetivo da campanha é sensibilizar as pessoas quanto à importância da voz e os cuidados para manter este instrumento de comunicação pessoal sempre saudável. Neste ano o tema central da campanha é “Em Todos os ciclos da vida, Seja amigo da sua Voz!”. Com o tema, a SBFa quer disseminar a importância dos cuidados com a voz em todas as fases da vida, do recém-nascido ao idoso.


 

Segundo a presidente da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia – SBFa, Irene Marchesan, a voz tem papel fundamental na vida das pessoas e a SBFa quer cada vez mais disseminar atitudes saudáveis que conscientizem a população. “Campanhas como esta são importantes alertas que podem ajudar a identificar sintomas, favorecer o diagnóstico precoce de distúrbios vocais e indicar os melhores caminhos para o tratamento, o mais antecipado possível”.

 

Dia-da-Voz1peqPara a fonoaudióloga Maria Lúcia Dragone, Coordenadora do Departamento de Voz da SBFa “A Campanha da Voz deste ano visa promover a prevenção de doenças vocais e indicar os cuidados específicos em cada fase da vida”, diz. E complementa, “Nas crianças bem novinhas já é possível identificar problemas na laringe que podem interferir negativamente no desenvolvimento vocal e comunicativo da criança no futuro”, ressalta Maria Lúcia Dragone.

 

A voz é uma característica humana intimamente relacionada com a necessidade do homem viver em grupos e se comunicar. O ato de falar envolve todo um mecanismo orgânico comandado pelo cérebro, entretanto fatores externos como alteração brusca da temperatura, tabaco, álcool, poluição, contribuem para causar uma série de problemas às cordas vocais. Outro fator é usar a voz de maneira inadequada pode causar disfonia (alteração da voz), como rouquidão crônica, hemorragia nas cordas vocais, e quando há associação com o fumo aumenta o risco para doenças benignas da laringe.

 

Importância dos Cuidados com a Voz

Desde os primeiros choros e risos do bebê, o som produzido já traz formas distintas de comunicação (dor, cansaço, ou satisfação), para a criança esta é a forma de iniciar e manter contato com os outros, interagindo e satisfazendo suas vontades. A voz, após as primeiras palavras, além de importante instrumento de comunicação pessoal, transmite ao mundo sua personalidade. Por isso, a importância de cuidar e manter saudável este instrumento de interação com o mundo.

 

Segundo a SBFa, estudos internacionais apontam que 36% das crianças apresentam algum distúrbio vocal sendo mais prevalente na faixa etária entre os 5 e 10 anos de idade. Para Andréa Alves Maia, fonoaudióloga e especialista em voz, é indispensável entendermos que um distúrbio vocal na infância pode promover um efeito negativo na criança. “Isto pode impactar na sua eficiência comunicativa, no seu desenvolvimento social e educacional e na participação nas suas atividades escolares em grupo”, diz.

 

É na adolescência, dos 10 anos aos 19 anos, que ocorrem as grandes mudanças vocais. Essas são decorrentes de alterações hormonais que transformam a laringe infantil em adulta. De acordo com a SBFa, estudos mostram que quanto maior a alteração vocal em adolescentes, maior o impacto na sua qualidade de vida. Já em relação ao impacto da personalidade na voz, é possível observar que adolescentes tímidos apresentaram maior número de sintomas emocionais, maior comprometimento na qualidade de vida relacionada com a voz e uma menor quantidade de fala do que nos não tímidos.

 

A fonoaudióloga Anna Alice Figueirêdo de Almeida, vice-coordenadora do Departamento de Voz da SBFa, lembra que “a muda vocal e os problemas da voz em geral merecem destaque, pois é a partir da sua voz que o adolescente poderá se comunicar, se expressar e se desenvolver em seu meio social, seja na escola ou na busca pelo primeiro emprego”. Anna Alice explica que a atuação de um fonoaudiólogo poderá estimular a compreensão, a expressão, a criatividade e a percepção por meio da comunicação.

 

Na fase adulta, um dos aspectos mais marcantes é a vida profissional. Independente da atividade que se exerça, os cuidados com a voz são fundamentais no dia a dia, por ser um dos fatores que podem influenciar positiva ou negativamente, seja em reuniões em uma empresa ou até mesmo na busca por novas recolocações no mercado de trabalho. Em algumas áreas profissionais, os cuidados com a voz são ainda mais necessários, pois se trata do instrumento de trabalho. É o caso de atores, jornalistas (radialistas, apresentadores/âncoras), cantores, profissionais de telesserviços, professores, religiosos, dentre outros profissionais.

 

Uma das profissões mais afetadas no uso da voz é a que envolve profissionais da educação. Um levantamento nacional, com 3.265 professores da rede pública e privada, feito pelo Centro de Estudos da Voz, pelo Sinpro - SP (Sindicato dos Professores da Rede Particular) e pela Universidade de Utah (EUA), revelou que o absenteísmo de cinco dias por ano é em decorrência de problemas com a voz.

 

Fechando o ciclo, a fonoaudióloga Ligia Motta, doutoranda em Gerontologia Biomédica, enfatiza a importância de ser amigo da voz na idade adulta, mas, sobretudo na terceira idade. Nesta fase, os cuidados com a saúde, resistência e aprimoramento da voz são fundamentais para desenvolver a plasticidade vocal. “Ao longo da vida, devemos nos ater ao uso adequado da voz. Podemos prevenir contra as doenças laríngeas, que comprometerão a longevidade vocal, que mostrará seus efeitos durante o nosso envelhecimento, quando também temos o dever de nos proporcionar uma boa qualidade de vida”, alerta a especialista.

 

Como é produzida a Voz

A voz humana é produzida na laringe, um tubo que fica no pescoço. Dentro desse tubo, temos duas dobras de músculos e mucosa, chamadas popularmente de “cordas vocais” (o nome correto é pregas vocais). Para produzir a voz, essas pregas vibram com a passagem do ar dos pulmões, que é o combustível para o som. Esse som é transformado em fala pelos movimentos de várias estruturas, como língua, boca e lábios. Quem comanda toda essa operação é o cérebro, enviando impulsos de acordo com o que queremos falar e de que forma (fraco ou forte, fino ou grosso). Nossa voz é o resultado de características herdadas e do ambiente em que vivemos. Cada voz é única e podemos ser identificados pela forma com que a usamos, embora ela varie bastante de acordo com nossas emoções e com as pessoas com quem falamos.

 

Dicas para Cuidar da Voz

  • Mantenha uma boa postura corporal ao falar ou cantar;
  • No caso de problemas vocais, procure um fonoaudiólogo e um médico otorrinolaringologista.
  • Beba 2 litros de água diariamente;
  • Durma bem;
  • Tenha uma alimentação saudável rica em frutas e proteínas;
  • Use vestuário confortável;
  • Procure reduzir a quantidade de fala durante quadros gripais, crises alérgicas e período pré-menstrual;
  • Evite falar por longos períodos, principalmente em ambientes ruidosos;
  • Evite pigarrear, gritar e dar gargalhadas exageradas;
  • Evite ingerir leite e derivados, bebidas gasosas, chocolate antes de utilizar a voz continuamente;
  • Evite ingerir álcool em excesso, bem como outras drogas;
  • Cuidado ao cantar inadequadamente ou abusivamente;
  • Esteja atento aos primeiros sintomas de alteração vocal como cansaço, ardor ou dor ao falar, falhas na voz, mudança de tom, pigarro e rouquidão;

 dia-mundial-da-voz



Identificando Problemas na Voz

Os sintomas de doenças ligadas à voz podem ser rouquidão por mais de 15 dias, voz entrecortada, dificuldade para engolir, dificuldade e dor para engolir, tosse e pigarro. Aparecendo qualquer um destes sintomas a indicação é procurar um médico otorrinolaringologista para realizar uma análise mais detalhada do seu problema.

Outras respostas relacionadas a problemas vocais, clique aqui

 Cuidados com a VOZ



Fonte: SBFa


Leia Mais:

Conscientização para o enfrentamento da poluição sonora mundial é o objetivo do INAD neste ano

Segundo a OMS 360 milhões de pessoas no mundo sofrem de perda auditiva incapacitante

Entidade alerta sobre o ruído e sua repercussão na saúde e no meio ambiente

Queixas vocais e grau de disfonia em professoras do ensino fundamental